terça-feira, 29 de outubro de 2013

Meu pequeno dente-de-leão


E agora que tudo está calmo, sente aqui comigo porque eu vou te contar como tudo isso passou a ser desde aquela noite de outubro, quando você chegou.
Você, uma flor amarela com suas pétalas soltas pelo ar, veio voando até mim. 

Eu, garimpeira dos amores, procurando encontrar um diamante em meio a multidão de cascalhos.
Eu, jardineira das ilusões, procurando por uma flor encantadora  onde só havia ervas daninhas.

Mergulhamos na madrugada com a lua incansável e como uma pérola. Eu pensava que o caminho que me levou a você fosse celestial, com beija-flores e nuvens. Mera ilusão. Mas enquanto a verdade não vinha à tona, eu pude tê-lo nas mãos, te rendendo com o sopro de vida que saia de dentro de mim e te desfazia em mil pétalas. Eu te deixava consumido e ardente. 

O tempo em que você esteve em meu jardim fez com que eu me florescesse por dentro, e isso só foi possível com as podas que tive que fazer. Você semeava profanidade no meu campo sagrado e eu permiti que essa semente brotasse.

Meu pequeno dente-de-leão, agora que as nuvens se foram e todo o brilho da manhã nos envolve outra vez , você tenta tenta me levar de volta ao seu suave e quente mundo. Escute a minha voz, eu sei que você pode: nós não podemos continuar.

As estações vêm e vão. Você chegou numa primavera, se despediu em um fim de outono e me privou de tê-lo no inverno. Agora regressa numa outra primavera que refloresce todas aquelas sensações. Só deixando você saber: eu não vou correr, não vou me esconder. Agora que a escuridão se dissipou, tudo refloresceu maior do que era antes.

Meu pequeno dente-de-leão, você é o sol em forma de homem. você é o fogo em meus olhos e tem a chama que mais me fez arder até hoje.  Eu sou um girassol. Te seguirei com o olhar aonde quer que você vá.
Você é também a flor que não pode permanecer em meu jardim.


Um dente-de-leão que me surpreendeu hoje ao chegar na universidade. 

A vida me dando a chance tê-lo nas mãos novamente, sem ferimentos, sem culpa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário